19 de novembro de 2011

Desconcerto

Amor, pequeno amor
A flor desabrochou
As escadarias cheias de pétalas
Doçura, minha doce doçura
Pequena rosa
Dos sonhos jamais acordou
Vela meu sono
Enquanto o sonho dorme
Pequena flor
Levando embora todo meu amor
Luar, deserto
Qualquer verso incerto
Leva-me sobre o infinito céu
Pousa-me sobre seu véu
Alegrai-vos, pois o sol já nasceu
O luar se envaideceu
E tudo que era mortal sobreviveu


24 de setembro de 2011

A Fine Frenzy - Almost Lover


A ponta dos seus dedos pela minha pele
As palmeiras balançando com o vento
Imagens

Você me cantava canções de ninar espanholas
A mais doce tristeza em seus olhos
Truque inteligente



Eu nunca quero te ver infeliz
Eu pensei que você quisesse o mesmo pra mim

Adeus, meu quase amante
Adeus, meu sonho sem esperança
Estou tentando não pensar em você
Você não pode apenas me deixar?
Até logo, meu romance sem sorte
Virei minhas costas pra você
Eu deveria saber que você me traria dor?
Quase amantes sempre trazem

Andamos juntos em uma rua cheia de gente
Você pegou minha mão e dançou comigo
Imagens

E quando você se foi, beijou meus lábios
Você me disse que nunca, nunca esqueceria essas imagens, não

Eu nunca quero te ver infeliz
Eu pensei que você quisesse o mesmo pra mim

Adeus, meu quase amante
Adeus, meu sonho sem esperança
Estou tentando não pensar em você
Você não pode apenas me deixar?
Até logo, meu romance sem sorte
Virei minhas costas pra você
Eu deveria saber que você me traria dor?
Quase amantes sempre trazem

Eu não posso ir ao oceano
Eu não posso dirigir pelas ruas à noite
Eu não posso acordar pela manhã,
Sem você na minha mente
Então você se foi e eu estou assombrada
E aposto que você está bem
Eu facilitei pra você
Entrar e sair assim da minha vida?

Adeus, meu quase amante
Adeus, meu sonho sem esperança
Estou tentando não pensar em você
Você não pode apenas me deixar?
Até logo, meu romance sem sorte
Virei minhas costas pra você
Eu deveria saber que você me traria dor de cabeça?
Quase amantes sempre trazem