2 de dezembro de 2015

Embriagai-vos

Aproximo-te, do que embriaga, do que apaixona
do que alucina,
Aproxima-te, da loucura, da liberdade
do desejo mais fugaz, melhor destilar das emoções
que morrer do ócio.

1 de dezembro de 2015

Esfinge

Há sempre o mistério
aquele que aguça os sentidos
há sempre a vaidade,
entrelaçada com a luxúria
há sempre o poder na boca da ganância
sutis são os gestos
discretas são as palavras, ainda que vis
são como ilusões de ótica
como truques mágicos de circo
impecavelmente elaborados
há sempre a luz e a escuridão
e perigosa é a forma,
aquela que aguça os sentidos
sublime é a forma
como uma sinfonia de Bethoveen
ou uma suíte de Bach
aquela que aguça os sentidos
cega é a aparência, perigosa é a forma
como uma pintura de Dante
há sempre a liberdade
e a escolha que não pesa,
nem sufoca
como a consciência limpa
mais leve e macia que qualquer travesseiro.