7 de abril de 2016

Prelúdio

Onde existe a beleza incomparável da alma e do corpo
Existe o desejo irreprimível da natureza humana
Tudo o que a difere de todas as outras

A forma como move os lábios quando sorri
ou como soa a voz, pacifica e serena pela manhã
o modo como move as pernas quando impaciente
depois de ordenar as teclas do piano
como debruça na janela ao entardecer
e demostra com veemência a mentalidade madura
para compensar o ar infantil e frágil
convicta de suas escolhas

Repara nos detalhes e na forma como ajeita a gravata
do homem que agora lhe beija com desprezo
o mesmo que em outrora cantava
canções ao pé do ouvido nas madrugadas insólitas
tudo o que a difere de todas as outras.

6 de abril de 2016

Seção cinematográfica

Algumas vezes na vida tive momentos de absoluta clareza, 
nesses momentos por alguns 
breves segundos o silêncio abafa o barulho. 
E eu posso sentir, em vez de pensar. 
E as coisas parecem tão claras, e mundo parece tão revigorante. 
É como se surgisse uma nova ordem, não posso fazer com que tais 
momentos perdurem. 
Eu me agarro a eles, mas como tudo eles se dissipam.
Eu vivi desses momentos, eles me trazem ao presente. 
E eu me dou conta, 
de que tudo está exatamente como deveria estar.

A Single Man, 2009
Baseado no livro homônimo de Christopher Isherwood