11 de maio de 2016

O destino é como o vento

No entanto, a alma adoece, com tudo aquilo que a mão não alcança
que os olhos não vêem,
tudo que emoções não permeiam e realizam
juvenil é seu rosto,mas sua alma esta, que sente o peso dos séculos
desmorona, o tempo acusa e dá a sentença:
tudo que é efêmero pode ser tomado como tormento ou paz.