31 de janeiro de 2017

A Mão e a Luva

— Mas que me dá você em paga? Um lugar na Câmara? Uma pasta de ministro? 
— O lustre do meu nome, respondeu ele.
Guiomar, que estava de pé defronte dele, com as mãos presas nas suas, deixou-se cair lentamente sobre os joelhos do marido, e as duas ambições trocaram o ósculo fraternal. Ajustavam-se ambas, como se aquela luva tivesse sido feita para aquela mão...
          Trecho do segundo romance A mão e a luva (Machado de Assis,1874)

Nenhum comentário:

Postar um comentário