12 de abril de 2017

Le Feu follet


Eu gostaria de ter 
cativado as pessoas, 
retê-las, mantê-las próximas. 
Para que nada mais se movesse ao meu redor, mas tudo sempre deu errado.

  — Realmente ama as pessoas a esse ponto?

 — Queria tanto ter sido amado... que eu amo.
Le feu follet, Trinta anos esta noite, Louis Malle, 1963, França.

De Vladimir Nabokov para Véra

Sim, preciso de você (...) Porque é a única pessoa com quem posso conversar sobre a sombra de uma nuvem, a melodia de um pensamento – e sobre como hoje, ao sair de casa para trabalhar, dei de cara com um girassol bem alto e ele sorriu para mim com todas as suas sementes.

Para ler a íntegra da matéria clique aqui
http://piaui.folha.uol.com.br/materia/so-arte-me-interessa-mas-amo-voce/

Carta de Vladimir Nabokov escritor russo (1899–1977) autor de Lolita para sua mulher Véra Slonim (Letters to Véra)